13 de abril de 2011

Ministro Moreira Franco diz que não acredita em grande reforma tributária no país

Postura para a redução de tributos, inclusive os que impactam nas tarifas de energia, deve ser de mobilização das entidades do setor de forma a deixar claras e objetivas as reivindicações, afirmou


O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Moreira Franco, afirmou nesta quarta-feira, 13 de abril, que não acredita em uma grande reforma tributária no Brasil. Para o ministro, a postura para a redução de tributos, inclusive os que impactam nas tarifas de energia, deve ser de mobilização das entidades do setor de forma a deixar claras e objetivas as reivindicações. Ele disse ainda que os encargos atuais não foram criados por meio de reformas, e sim de intervenções. "Não acredito no sucesso de uma reforma. Não temos nenhuma experiência bem sucedida de reforma (...) Não acredito na estratégia do grande esforço. Acho que deve ser tomada numa estratégia micro, de mobilização", disse o ministro, que participou de painel no segundo dia do II Encontro de Negócios entre Agentes do Mercado de Livre Contratação de Energia (Enerlivre).


O presidente da Gerdau, Jorge Gerdau Johanpeter, enfatizou que os consumidores eletrointensivos pagam cerca de três vezes a média do consumo industrial no Brasil. Segundo o executivo, o custo da energia no Brasil disparou nos últimos anos, ao contrário dos Estados Unidos, Canadá e Peru, que desde 2005 vem mantendo praticamente os mesmos patamares de custos do insumo. Gerdau disse ainda que o custo da energia no Brasil é 60% maior do que a praticada na América do Norte. Ao fim do painel, ele destacou que o setor possui consciência da problemática que impacta nas tarifas de energia. Ele resumiu em uma frase a principal questão, segundo sua avaliação: "tem um grande tema a ser debatido: a competência política".


Danilo Oliveira, da Agência CanalEnergia, de Brasília


Leia matéria completa aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário