7 de abril de 2011

Enerlivre 2011 debate desafios e contribuições do mercado livre e energia competitiva

A criação de canais efetivos de maior relacionamento entre os setores produtivo e privado com o Governo Federal e o Congresso, além da criação de uma agenda positiva entre as partes com o objetivo de evoluir na questão da oferta de energia a um custo competitivo são os temas dos painéis de abertura do II Enerlivre – Encontro de Negócios entre Agentes do Mercado Livre de Contratação de Energia, que acontece entre os dias 11 e 13 de abril em Brasília.

Promovido pela Abrace – Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres, os painéis terão a participação dos principais representantes da indústria (CNI, Abal, Abiclor entre outros) e do governo, além de parlamentares.

As grandes indústrias que consomem mais de um terço da energia gerada perdem competitividade por conta dos altos encargos embutidos na conta. Estudos com recomendações para reverter essa situação e ainda melhorar a economia serão apresentados. Um deles projeta aumento de R$ 695 bilhões no PIB caso se adotem medidas voltadas à energia competitiva. Ainda sobre a questão do custo de energia e seus impactos na indústria energointensiva, haverá painel específico para discutir um modelo que favoreça a continuidade e a ampliação de investimentos desse segmento.

Além de Jorge Gerdau, presidente do conselho de administração do Grupo Gerdau e membro fundador do Movimento Brasil Competitivo (MBC), no mesmo painel estarão o ministro Moreira Franco, da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e o senador Delcídio Amaral, presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal.

Já para falar sobre as contribuições para uma agenda competitiva no ambiente de contratação livre, estarão presentes Paulo Pedrosa, presidente executivo da Abrace, Hermes Chipp, diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Antonio Carlos Fraga Machado, presidente do conselho da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Reginaldo Medeiros, da Abraceel, que representa as concessionárias de energia elétrica, e Luiz Fernando Vianna, da Apine. Para discutir a gestão de risco da contratação de energia em um cenário de expansão da oferta a partir de diversas fontes, o II Enerlivre vai reunir, entre outros, Nelson Hubner, diretor geral da Agência Nacional de energia Elétrica (ANEEL), João Carlos de Oliveira Mello, presidente da consultoria especializada Andrade & Canellas e Sérgio Granville, da PSR Consultoria.

O gás natural também está contemplado no II Enerlivre. Um painel específico vai debater a expansão da oferta desse insumo e tratar das contribuições para esse novo cenário. As discussões ficarão a cargo de Symone Christine de Santana Araújo, diretora nacional do Departamento de gás Natural do MME e Zevi Kann, da Arcesp, a agência reguladora de energia do Estado de São Paulo.

O II Enerlivre contempla ainda rodada de negócios e diversos workshops. Conheça mais detalhes do evento que acontece no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21 - Setor Hoteleiro Sul, Quadra 6, Conjunto A, em Brasília, entre os dias 11 e 13 de abril no http://www.metodoeventos.com.br/enerlivre2011/

Nenhum comentário:

Postar um comentário